terça-feira, 26 de maio de 2009

Será mesmo que alguma coisa mudou?


Se eu estivesse no século I, presenciaria os próprios Judeus matando Jesus, o Judeu. Contudo, Ele ressuscitou...

Se eu estivesse no século II, presenciaria o surgimento do movimento mais marcante da humanidade, a Igreja Cristã, ainda sem rótulo, ainda não instituída, ainda sem máculas.

Se eu estivesse no século III, presenciaria as desumanas torturas, a infame matança e a severa perseguição aos seguidores de Jesus, o Nazareno.

Se eu estivesse no século IV, presenciaria a vitória de Constantino, o fim da perseguição aos cristãos e o famoso Concílio de Nicéia.

Se eu estivesse no século V, presenciaria a Instituição do culto a Maria no concílio de Éfeso e a instauração do calendário cristão.

Se eu estivesse no século VI, presenciaria Gregório, o grande, tornar-se o primeiro Papa oficialmente aceito.

Se eu estivesse no século VII, presenciaria o começo da música sacra e do uso do sino nas igrejas, convidando o povo para a missa.

Se eu estivesse no século VIII, presenciaria a controvérsia iconoclasta a cerca da veneração às imagens e às relíquias.

Se eu estivesse no século IX, presenciaria o debate Eucarístico sobre a doutrina da transubstanciação.

Se eu estivesse no século X, presenciaria o início da canonização dos santos.

Se eu estivesse no século XI, presenciaria o começo da época das Cruzadas.

Se eu estivesse no século XII, presenciaria o modismo da arquitetura gótica na construção dos grandes templos cristãos a exemplo da Catedral de Notre Dame.

Se eu estivesse no século XIII, presenciaria o inspirador testemunho de vida de Francisco de Assis e o estabelecimento da ordem franciscana.

Se eu estivesse no século XIV, presenciaria John Wycliffe, com seu pensamento expoente, tornar Oxford o centro Espiritual da Inglaterra e mais tarde ser expulso de lá.

Se eu estivesse no século XV, presenciaria a Igreja queimar Joana D´arc e Thomas à Kempis escrever o clássico “A Imitação de Cristo”.

Se eu estivesse no século XVI, presenciaria a “coragem” de Martinho Lutero ser colada na porta da igreja de Wittenberg, tomando uma dimensão que nem ele mesmo esperava.

Se eu estivesse no século XVII, presenciaria John Bunyan escrever o maravilhoso livro “O Progresso do Peregrino”.

Se eu estivesse no século XVIII, presenciaria Os irmãos Wesley “ganharem” o mundo com a pregação do Evangelho.

Se eu estivesse no século XIX, presenciaria o sucesso missionário da Igreja Cristã Prostestante.

Se eu estivesse no século XX, presenciaria o crescimento absurdo das Igrejas Neo-Pentecostais com suas mais variadas denominações, o sucesso financeiro das mesmas e a decadência da moral e ética Cristã Protestante.

Hoje, em pleno século XXI, presenciamos novamente Jesus “sendo morto” pelos que se dizem seus.

Será mesmo que alguma coisa mudou?

Na Certeza da Sua Ressurreição,
Rodolfo.

2 comentários:

Emanoel disse...

Rodolfo, meu irmão.
Nesse tempo em que vivemos, fica cada vez mais clara a mensagem que o espírito fala às igrejas e a todos os que são capazes de Lhe dar ouvidos. O cristianismo já não mais reflete o Cristo. Precisamos sepultar de vez essa igreja moribunda e construir uma nova coisa: um novo andar em Cristo, que sempre viveu e sempre vive, a despeito de viverem ou não aqueles que se dizem cristãos.
Pior é que nos nossos tempos, permeia um cansaço extremo. Estamos todos cansados, cansados do trabalho, das notícias, das exigências... o que o espírito desses século nos diz é que não vale a pena se comprometer.
Oro para que o Senhor que nos revela a urgência de uma nova igreja, possa nos conceder o novo ânimo que é necessário para a obra. Que Deus acenda em nós a chama inicial do pentecostes que espalhou os discípulos pelo mundo, ainda que lhes tenha custado a vida... a exemplo de Paulo: "Lembra-te de que Jesus Cristo, que é da descendência de Davi, ressuscitou dentre os mortos, segundo o meu evangelho; Por isso sofro trabalhos e até prisões, como um malfeitor; mas a palavra de Deus não está presa. Portanto, tudo sofro por amor dos escolhidos, para que também eles alcancem a salvação que está em Cristo Jesus com glória eterna. Palavra fiel é esta: que, se morrermos com ele, também com ele viveremos; Se sofrermos, também com ele reinaremos(...)" (2 Timóteo 8-12).

Um beijo grande para você e Suse. Que você possa se apresentar ao Senhor como varão aprovado por Ele.
Mano

MrGuitar disse...

... Contudo o próprio Senhor Jesus disse que haveria o "remanescente", aqules que não dobraram o joelho ante a baal...